O campeão mundial e olímpico Arthur Zanetti disputa a competição em Mississauga de olho na qualificação do Brasil para Toronto, em 2015, e no pódio das argolas; o Mundial de Nanning, na China, em outubro, é o principal desafio do ano

                                                                                                                                                                                                                                         

Arthur Zanetti: 'Vamos ver o que o Marcos vai inventar no futuro'

Arthur Zanetti: ‘Vamos ver o que o Marcos vai inventar no futuro’

São Caetano do Sul – O ginasta Arthur Zanetti, campeão olímpico e mundial nas argolas, entra no ginásio do Hershey Centre, em Mississauga, Ontário, Canadá, nesta quarta-feira (27/8), para o treino de pódio com a seleção brasileira masculina de ginástica artística. O torneio é classificatório para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, também no Canadá, em 2015. Neste Pan-Americano de Ginástica Artística, os objetivos de Arthur são ajudar o Brasil a se qualificar para Toronto e ir ao pódio nas argolas. As disputas do Pré-Pan para a seleção masculina começam na sexta-feira (29/8), por equipes e individual geral. Por aparelhos, as medalhas serão disputadas no domingo (31/8) e na segunda-feira (1/9).

Os últimos treinos de Arthur com a seleção brasileira foram feitos em São Caetano, no ginásio da SERC/Agith, e o ginasta explicou que, tanto no Pré-Pan de Mississauga, quanto no Mundial da China, mostrará nas argolas a sua série fixa, a que apresentou no Brasileiro de Aracaju. “Por enquanto, não vamos mudar nada, só estamos mesmo ajeitando detalhes. Futuramente, eu já não sei o que estará na cabeça do Marcos <i>(o técnico Marcos Goto)</i>, vamos ver o que ele vai decidir para eu fazer.”

Arthur ainda pensa nos 16.000, nota que tirou no Grand Prix de Santos este ano, ou “até em um pouco mais”, mas o elemento Zanetti, de extrema força, que foi exibido nas classificatórias do Mundial de Antuérpia, na Bélgica, no ano passado, está fora da série. Explicou que a opção também se deve a uma mudança no código de pontuação. “A modificação – não posso mais parar na vela por dois segundos – acaba sobrecarregando a série. Na que estou fazendo, tenho um pouco mais de resistência e dá para encaixar a nova regra. Optamos por não fazer a série nova por ter um desgaste bem maior durante a apresentação.”

Apesar de agora ser a vez do Pré-Pan, o foco principal de Arthur Zanetti – e também da seleção brasileira – está no Mundial de Nanning, na China, de 3 a 13 de outubro. “O Mundial é a competição mais importante do calendário este ano. O Mundial da China será um pouco mais difícil do que o de 2013 e acho que o de 2015 vai ser ainda mais difícil, porque são classificatórios para os Jogos Olímpicos e todos os países vão com suas melhores equipes. Mas acreditamos que o trabalho está sendo bem feito e que vamos conseguir a tão esperada vaga para ter uma equipe completa na Olimpíada do Rio, em 2016”, afirmou Arthur.

Arthur Zanetti é atleta da SERC/Agith/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio da Spieth, Eurotramp, COB, CBG e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.