Para o campeão olímpico e mundial das argolas, que disputa a final do aparelho neste sábado (11/10), equipe conquistou, na China, o respeito do mundo                                                                                                                                                                                                                                                                     

 

Seleção chegou ao melhor resultado da história em Mundiais

Seleção chegou ao melhor resultado da história em Mundiais

 

São Caetano do Sul – Com Arthur Zanetti no grupo, o Brasil conquistou um resultado histórico na disputa por equipes no Mundial de Ginástica Artística de Nanning, na China. A seleção somou 263.562 pontos para ficar com a sexta posição na final, depois de já ter encerrado a fase de qualificação no bom sétimo lugar – até hoje, a melhor classificação da equipe brasileira em um Mundial havia sido a 13ª posição de Tóquio/2011. O título mundial por equipes foi para a China (273.369), com o Japão em segundo (273.269) e os Estados Unidos em terceiro (270.369), países com tradição e grandes investimentos na ginástica artística.

“O Brasil conquistou o respeito do mundo duas vezes. Primeiro, por conseguir a classificação para a disputa de medalhas e, depois, por conquistar esse resultado maravilhoso. Mostramos ao mundo que é preciso abrir o olho porque o Brasil está aqui”, disse Arthur Zanetti, que treina com o técnico Marcos Goto na SERC/Agith, em São Caetano do Sul . “E essa final ainda serviu de treino para as próximas, no individual geral (Sérgio Sasaki e Arthur Mariano) e por aparelhos (Sérgio Sasaki, no salto, e Diego Hypólito, no solo).” A equipe contou, ainda, com Lucas Bitencourt, companheiro de Arthur na SERC/Agith, e Francisco Barreto.

Arthur Zanetti ainda vai competir na final das argolas – a decisão de medalhas será neste sábado, a partir das 4h20 (horário de Brasília). Na disputa por equipes, o campeão olímpico e mundial do aparelho alcançou a terceira melhor nota, 15.633 pontos, atrás do chinês Yang Liu (15.900) e do russo Denis Abliazin (15.800). “Achei que os juízes foram muito rigorosos. Depois da classificatória, pegamos os detalhes que podiam ser melhorados e consertamos. Minha série foi boa, cravei a saída e pensava que minha nota seria próxima de 16.000, mas foi 15.633. Mas faz parte. É uma competição e tenho de seguir agora para fazer uma boa apresentação na final”, disse Arthur.

Arthur Zanetti ajudou a equipe na campanha em Nanning

Arthur Zanetti ajudou a equipe na campanha em Nanning

Programa da ginástica masculina no Mundial

Dia 9, quinta-feira – Das 8 horas às 10h40 – Individual Geral Masculino

Dia 11 – Sábado – Finais por aparelho
Das 2 horas às 2h30 – Solo
Das 3h20 às 3h50 – Cavalo com alças
Das 4h20 às 4h50 – Argolas
Das 4h50 às 5h20 – Premiação

Dia 12 – Domingo
Finais por aparelho
Das 2 horas às 2h30 – Salto
Das 3 horas às 3h20 – Premiação
Das 3h20 às 3h50 – Barras Paralelas
Das 4h20 às 4h50 – Barra fixa
Das 4h50 às 5h20 – Premiação
5h20 – Cerimônia de encerramento

Arthur Zanetti é atleta da SERC/Agith/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio da Spieth, Eurotramp, COB, CBG e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.