O campeão olímpico também brigará na China para repetir o título de 2013 nas argolas e ainda fará uma série nova de solo e saltos para ajudar a seleção                                                                                                                                                                                                                                                                                     

 

 

Arthur Zanetti e Marcos Goto: treinador quer ver Brasil finalista na China

Arthur Zanetti e Marcos Goto: treinador quer ver Brasil finalista na China

São Caetano do Sul – O ginasta Arthur Zanetti tentará repetir o título de campeão de 2013 nas argolas no 45º Mundial de Nanning, na China, mas desta vez tem também o objetivo de trabalhar para o Brasil ir bem na disputa por equipes. Em 2015, estará em pauta a classificação olímpica e o Brasil quer ter, pela primeira vez na história, uma equipe de ginástica artística masculina completa os Jogos do Rio/2016. Assim, ir bem agora, na China, é fundamental. Arthur vai fazer também solo e saltos, além das argolas, trabalhando para a seleção brasileira no Mundial de Nanning, no Guangxi Sports Center Gymnasium, a partir desta sexta-feira (3/10) e até domingo (12/10). O SporTV anunciou a transmissão do Mundial.

“O nosso objetivo principal para este Mundial é conseguir uma boa classificação por equipes – os resultados individuais vão ser consequência. Estamos focando em conseguir vaga para os Jogos Olímpicos de 2016, em casa. O Mundial deste ano já é uma classificação – vamos ter de ficar, pelo menos, entre os 24 primeiros. Isso, acreditamos que seja possível. Na verdade, planejamos brigar para ficar em oitavo, décimo… Todos nós teremos de competir bem, fazer a nossa parte. No Pan de Ginástica acabamos não fazendo o nosso melhor, tivemos erros que, normalmente, não cometemos. Ficamos com o bronze, mas a pontuação não foi a que estávamos esperando. A partir daí, começamos a trabalhar para corrigir os erros. E vamos seguir, nas próximas semanas, trabalhando para ficar entre os dez primeiros”, afirma Arthur Zanetti.

O técnico Marcos Goto, da seleção, que treina Arthur na SERC/Agith, de São Caetano, há 16 anos, diz que o Brasil deve buscar, na China, a melhor campanha da história da ginástica artística em Mundiais – por equipes, foi 13º em Tóquio/2011. “Esse Mundial é classificatório por equipes. Então, é preciso melhorar. No Pan de Ginástica, nós esperávamos que a equipe competisse melhor. Tivemos erros que não podemos ter na equipe. O objetivo para o Mundial é ficar pelo menos entre os 12 primeiros, os 10 primeiros. Para mim, o meu objetivo é ficar entre os 8, sermos finalistas por equipes. Mas o objetivo é ficar abaixo do 12º, pelo menos”, diz Marcos Goto.

Arthur: "Foco é conseguir uma boa classificação por equipes"

Arthur: “Foco é conseguir uma boa classificação por equipes”

Nova regra exige resistência maior

Arthur Zanetti, campeão olímpico (Pequim/2008) e Mundial (Antuérpia/2013), ainda terá de encarar a nova regra da Federação Internacional de Ginástica que não permite ao ginasta parar na vela por mais de dois segundos – tempo que, nas argolas, era usado para ‘descanso’ na série. E Arthur já percebeu, nos treinos de pódio na China, que os árbitros serão rigorosos nas notas de execução.

O técnico Marcos Goto disse que a regra impôs a necessidade de maior resistência nas argolas. “Mesmo os ginastas que tinham uma nota de partida bem alta terão de avaliar suas séries. Vão ver que não vale a pena ter uma nota de partida muito alta porque, para isso, terão de aguentar chegar até o fim com perfeição e ainda fazer uma saída boa. A tendência, agora, é que todo mundo tenha uma nota de partida meio igual. Eu acredito que todos vão diminuir as notas de partida para aguentarem a série até o fim. Acho que ninguém vai para a série com nota abaixo de 6.8, mas todo mundo deve ficar nessa faixa”, avalia o treinador.

Marcos aponta ginastas da China, Rússia, França e Grécia como os principais adversários de Arthur nas argolas. “Todos no mesmo nível. Quem treinar mais e competir melhor, ganha. Isso é para todo mundo e nunca deixa o Arthur ficar sossegado”, acrescenta, sobre o fato de o brasileiro estar invicto nas argolas há quase dois anos.

Programa da Ginástica Artística no Mundial

3 e 4/10 – Classificação masculina
5 e 6/10 – Classificação feminina
7/10 – Final por equipes (masculino)
8/10 – Final por equipes (feminino)
9/10 – Final individual geral (masculino)
10/10 – Final individual geral (feminino)
11/10 – Finais por aparelhos (solo, cavalo com alças e argolas para os homens; saltos e barras assimétricas para mulheres)
12/10 – Finais por aparelhos (saltos, paralelas e barra fixa para os homens; trave e solo para as mulheres)

Arthur Zanetti é atleta da SERC/Agith/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio da Spieth, Eurotramp, COB, CBG e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.