Campeão olímpico se prepara para o Mundial de Doha, em outubro, mas quer ir ao pódio nos três aparelhos na competição de Santos, de sexta a domingo (17 a 19/8)

343690_815570_osf_2418__2300x1412_

São Caetano do Sul – O campeão olímpico Arthur Zanetti disputa o Campeonato Brasileiro de Especialistas – por aparelho – desta sexta-feira a domingo (dias 17, 18 e 19 de agosto), na Arena Santos (Av. Rangel Pestana, 184, Vila Matias), como parte de sua preparação para a competição mais importante do calendário de 2018, o 48º Mundial de Ginástica Artística de Doha, Catar, de 25 de outubro a 3 de novembro.

“Eu vou me apresentar no solo, argolas e salto. Nas duas últimas semanas fizemos treinos mais objetivos. De manhã, era fazer a série sem quedas e ir para casa descansar, para repetir os elementos que não saíram bem, à tarde. Foram treinos mais curtos e objetivos para o Brasileiro. Eu pretendo ter, em Santos, atuação igual ao último Brasileiro de Especialistas ou até melhor”, afirmou o campeão olímpico (ouro em Londres/2012, há seis anos, em 6/8/2012) e medalhista de prata (Rio/2016 – a conquista fez dois anos neste dia 15/8/2018) nas argolas. No último Brasileiro, Arthur levou ouro em dois aparelhos – argolas e salto – e prata no solo.

“Eu empatei com o Luís (Porto) no salto, na conquista do ouro no Brasileiro de 2017, mas acabei aumentando o grau de dificuldade dos meus saltos e é capaz de eu estar melhor neste aparelho. No solo, minha série está bem constante. A gente vem fazendo as avaliações no ginásio e quase não tive erros este ano. Se eu mantiver a constância dos dois dias – a nota será a média das apresentações – acredito que dá para brigar pelo pódio e, lógico, sempre brigando pelo ouro”, afirmou Zanetti.

No sábado (18/8), além da classificatória para a decisão do Brasileiro de Especialistas (seis ginastas por aparelho), também será a disputa do Brasileiro Adulto por equipes – Arthur fará argolas, solo e salto pelo seu clube, a SERC/Santa Maria, de São Caetano, na briga com o Pinheiros, Minas Tênis e Grêmio Náutico União, os clubes que estão na disputa masculina (adiada do mês de julho por causa de falha na iluminação do ginásio Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo).

Arthur disse que o Brasileiro de Especialistas se encaixa na temporada como preparação ao Pré Pan-Americano de Lima, no Peru, e o Mundial de Doha. “Vai servir como mais uma preparação. Os atletas da seleção estão preocupados em fazer boas apresentações porque estamos todos disputando vagas no grupo para o Pan-Americano e o Mundial. O nível vai estar forte. Quem não foi ao Sul-Americano tem o Brasileiro para mostrar como está para a comissão técnica – tem de estar bem neste momento, última competição antes do Pan.”

“No Pan eu pretendo fazer os três aparelhos – com dois saltos para disputar a medalha. No Mundial, é mais difícil. Vou fazer solo e salto, mas sei que ir a uma final é muito difícil. Nem devo fazer dois saltos no Mundial, mas vou fazer os três aparelhos para a equipe”, acrescentou Arthur.

“O solo e o salto do Arthur são aparelhos mais constantes. Mas o objetivo do Arthur não é só ganhar neste Brasileiro. É que ele esteja preparado para ajudar a seleção. O objetivo dos treinamentos é que ele tenha nota nos três aparelhos, entre as três melhores notas da seleção”, confirmou o treinador Marcos Goto, coordenador de seleções da ginástica artística brasileira.

O Pré Pan-Americano de Lima será de 10 a 16 de setembro e Arthur se integra para treinamento com a seleção brasileira, no Rio, a partir do dia 2.

De olho nos ginastas para formar a seleção

O técnico Marcos Goto, coordenador de seleções da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), confirmou que o Brasileiro de Especialistas, assim como todas as competições nacionais, são de avaliação dos ginastas candidatos a formar a seleção. “Queremos que as competições nacionais sejam um dos parâmetros, o principal, de avaliação para os atletas do Brasil. Poderemos observar os atletas do individual geral, na decisão por equipes, e os especialistas – dá para ter uma noção de quem evoluiu e de quem tem possibilidade de melhora mais para a frente, já que o objetivo está em Tóquio/2020”, ressalta Goto.

Arthur Zanetti é atleta da SERC/São Caetano, tem patrocínio da adidas, Caixa, FAB e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte e apoio da Spieth e Eurotramp.

Saiba mais: www.facebook.com/ArthurZanettiOficial e https://instagram.com/arthurzanetti.