O campeão olímpico competiu bem e ajudou o Brasil a subir ao pódio com os EUA e o Canadá; a disputa de medalha por aparelhos em Lima será nesta terça-feira (30/7)

 

 

Arthur Ricardo Bufolin

Ouro por equipe no Pan de Lima 2019

O ginasta Arthur Zanetti, campeão olímpico nas argolas, ganhou a sua quinta medalha – a terceira de ouro – nos Jogos Pan-Americanos de Lima, Peru, por equipe, na noite de domingo (29/7), com a entrega de medalhas realizada já na madrugada desta segunda-feira (29/7). O Brasil, com Arthur Zanetti, Arthur Nory, Caio Souza, Francisco Barreto e Luís Porto, somou 250.450, seguido pelos Estados Unidos (249.400) e Canadá (246.725).

Por equipe, os ginastas brasileiros competiram na Subdivisão 1, a primeira a se apresentar nas rotações dos seis aparelhos no Poliesportivo Villa El Salvador de Lima. Arthur comemorou a boa performance brasileira na competição, mas teve de esperar todos os países que estavam na Subdivisão 2 se apresentarem antes de comemorar a medalha de ouro, muitas horas depois.

“Nossa, a expectativa de ficar esperando os nossos rivais competir para ver o resultado foi bem difícil, foi muita ansiedade e uma correria incrível, depois que confirmou o ouro, já na madrugada. Mas foi muito gratificante, muito bom ganhar o ouro no fim”, disse o campeão olímpico nas argolas. Arthur destacou que o time mostrou união. “Todo mundo acreditando e com o mesmo objetivo. Todos fizeram o seu papel.”

E analisou as suas apresentações no solo (13.650), argolas (15.000) e salto (14.200).”Entrei até um pouco mais nervoso do que o normal na competição do solo porque eu queria fazer uma série para cravar tudo, mas o Caio cometeu um erro e daí eu tinha de ficar em pé em todos os elementos e minha nota entrar na contagem do grupo. Fiz a série um pouco mais suja, mas bem precisa – posso melhorar um pouco a chegada”, ressaltou.

“Nas argolas, fiz uma apresentação muito boa, sem balanços, angulação boa dos movimentos e além de ter cravado a saída. Gostei demais da minha prova. Fiz um salto bom, mas sobrou – acabei dando um passo grande na chegada. Todo mundo do Brasil saltou bem e acabou compensando. O time do Brasil está de parabéns.”

Foi o quinta medalha de Arthur Zanetti em Jogos Pan-Americanos. Antes, tinha ouro nas argolas e prata por equipe ganhas em Toronto/2015, ouro por equipe e prata nas argolas, conquistadas nos Jogos de Guadalajara/2011.

Arthur Zanetti também está qualificado para fazer as finais individuais no solo e nas argolas e brigar por mais bons resultados nesta terça-feira (30/7). Nas argolas, Arthur tirou a melhor nota dentre todos os atletas da competição (15.000) e se qualificou em primeiro lugar (Caio Souza também avançou à final do aparelho, com a 8ª nota, 13.800). No solo, Arthur tem a 7ª melhor nota (13.650) e terá a companhia de Arthur Nory na decisão (5º, com 13.750).

Pelo Brasil, avançaram também por aparelhos: Francisco Barreto no cavalo com alças, Luís Porto, no salto, Caio Souza e Arthur Nory nas barras paralelas, Arthur Nory e Francisco Barreto na barra fixa.

As finais do solo, cavalo com alças e argolas serão nesta terça-feira (30/7) e as de salto, barras paralelas e barra fixa na quarta-feira (31/7).

Acompanhe o calendário e os resultados em https://www.lima2019.pe/resultados. Informações também estão disponíveis no site e redes sociais da Panam Sports https://www.panamsports.org/ e no site e redes sociais do Comitê Olímpico do Brasil https://www.cob.org.br.

Arthur Zanetti é atleta da SERC/São Caetano, tem patrocínio da adidas, Caixa, FAB e Bolsa Atleta do Governo Federal.

Saiba mais: www.facebook.com/ArthurZanettiOficial e https://instagram.com/arthurzanetti.

Siga a Contrapé no blog contrapedejornalismo.wordpress.com, em facebook.com/contrapedejornalismo e em instagram.com/contrape_informacao