O ginasta, campeão olímpico, mundial e pan-americano termina temporada como campeão dos Jogos Abertos, tira férias e já pensa em 2018 e nas competições qualificatórias para os Jogos de 2020

Divulgação/Contrapé

São Caetano – Os Jogos Abertos do Interior foi a última competição do ginasta Arthur Zanetti em 2017.  Realizado em São Bernardo do Campo, em novembro de 2017, Arthur ganhou medalha de ouro nas argolas e no salto e prata no solo. Ajudou a SERC/USCS a ganhar a ginástica artística masculina para São Caetano do Sul. A cidade foi campeã com 306.050 pontos, com São Bernardo em segundo (283.250) e Franca em terceiro (257.250).

Agora, Arthur, que é campeão olímpico, mundial e pan-americano, entra em férias. Volta em janeiro. A temporada de 2018 é a primeira de qualificação por equipes para os Jogos Olímpicos de Tóquio/2020.

“O primeiro ano do novo ciclo olímpico, pós Jogos do Rio, foi difícil. Mas o ano não foi horrível. Mantive a minha vaga na seleção brasileira e fiz boas competições – eu não fiquei satisfeito com o Mundial de Montreal, mas fiz provas legais na temporada. Fui bem nas Copas do Mundo e no Brasileiro de Especialistas. O ano foi bom e de aprendizado”, avaliou Arthur.

No Mundial de Montreal foi sétimo colocado, o melhor brasileiro (14.900). Mas levou ouro nas argolas nas etapas das Copas do Mundo de Koper, Eslovênia (14.850), e de Osijek, Croácia (14.900). No Brasileiro de Especialistas, ganhou ouro nas argolas e no salto e prata no solo.

Agora, Arthur Zanetti sai de férias e já pensa em 2018 quando começa a disputa dos países por vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio. “O Mundial já será diferente, com as seleções tentando classificação para a próxima Olimpíada. O Brasil tem de trabalhar novamente como equipe.”

Jogos Abertos do Interior

IMG_4091

Arthur ganhou medalhas de ouro nas argolas (15.100) e no salto (13.850) e prata no solo (13.600) nos Jogos Abertos que disputa desde que era criança. “Nem sei quantas edições já competi”. Disse que a estrutura de São Bernardo – o ginásio tem aparelhos oficiais – facilitou a disputa. “Deu para fazer a série oficial”, afirmou. Arthur gosta de ser ‘espelho’ para os meninos mais jovens – foi cercado pelos ginastas de todas as cidades. Ele próprio foi parceiro de seleção de ginastas que eram mais velhos e admirava quando competia Jogos Abertos.

“Competir num espaço que conta com aparelhos de nível internacional faz diferença no desempenho do atleta. E sempre faço questão de participar dos Jogos Abertos porque é o momento de representar a minha cidade. Antes de disputar eventos internacionais como Mundiais e Olimpíadas, foi São Caetano que me deu a base para ser o atleta que sou hoje”, afirmou.

Arthur Zanetti é atleta da SERC/USCS/São Caetano, tem patrocínio da adidas, FAB, COB, CBG, Bolsa Atleta/Ministério do Esporte, e apoio da Spieth e Eurotramp.

Saiba mais: www.facebook.com/ArthurZanettiOficial e https://instagram.com/arthurzanetti.