A DTB Pokal Team Challenge, em Stuttgart (ALE), de sexta a domingo (16 a 18/3), será o primeiro desafio do ginasta que se apresenta no solo, no salto e nas argolas

CBG Brasileiro Especialistas 2017 | Confederacao Brasileira de Ginastica | Foto: RicardoBufolin/CBG

São Caetano – Uma competição por equipes marca a estreia de Arthur Zanetti, campeão olímpico, mundial e pan-americano nas argolas, em 2018. O ginasta integra a seleção brasileira que disputa a DTB Pokal Team Challenge, na cidade de Stuttgart (Alemanha), de sexta a domingo (16 a 18/3/2018). A qualificatória será na sexta e as finais no domingo. O evento por equipes marca o início da temporada em que o principal compromisso da ginástica artística do Brasil será o Mundial de Doha (CAT), de 25 de outubro a 3 de novembro.

Arthur Zanetti terá a companhia de Francisco Barretto, Luís Porto, Lucas Bitencourt e Péricles da Silva. A seleção será comandada pelos técnicos Marcos Goto e Cristiano Albino, com o apoio da fisioterapeuta Maria Eugênia Ortiz, a Gegê.

Arthur competirá no solo, no salto e nas argolas. Quatro ginastas de cada país se apresentam nos aparelhos na qualificação – as três maiores notas são válidas e a menor é descartada. As quatro melhores equipes avançam para a final e dois atletas competem em cada aparelho. O site da competição é: https://www.enbw-dtbpokal.de.

“O ano já começa a mostrar a cara de como seráo ciclo olímpico. Já começam as classificações para a Olimpíada de Tóquio e essa primeira disputa é uma competição legal, porque é por equipes e na Alemanha, onde sempre é muito bom competir. Numa disputa por equipes, cada um tem de fazer a sua parte e também torcer para o companheiro fazer a parte dele para o Brasil conseguir o melhor resultado. É como num Mundial – são poucos atletas e só contam aquelas notas. Se um errar entra a nota com queda… Então, neste tipo de competição, existe uma pressão gostosa para todos”, disse Arthur Zanetti.

Para o técnico Marcos Goto, o objetivo é classificar a equipe para a final da DTB e tentar repetir o pódio de 2016, quando o Brasil foi terceiro colocado. “É uma das competições preparatórias para o Mundial por ser por equipes, um campeonato forte, bom para esse trabalho de preparação”, explicou o coordenador de seleções da ginástica artística.

O Mundial deste ano será a primeira competição qualificatória para os Jogos Olímpicos – as três primeiras equipes garantem vaga em Tóquio, em 2020. A qualificação segue em 2019 e o objetivo é assegurar a presença da ginástica artística do Brasil, com equipes completas, masculina e feminina, na Olimpíada.

Arthur Zanetti é atleta da SERC/São Caetano, tem patrocínio da adidas, Caixa, FAB e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte e apoio da Spieth e Eurotramp.

Saiba mais: www.facebook.com/ArthurZanettiOficial e https://instagram.com/arthurzanetti.