O ginasta, campeão olímpico e mundial nas argolas, fará a final do aparelho, entre os oito melhores do mundo, na madrugada deste sábado em Nanning                                                                                                                                                                      

 

 

Arthur cravou na saída, na disputa por equipes

Arthur cravou na saída, na disputa por equipes

São Caetano do Sul – O ginasta Arthur Zanetti, campeão olímpico (Londres/2012) e mundial das argolas (Antuérpia/2013), enfrenta a decisão do aparelho e o critério rigoroso dos árbitros no 45º Mundial de Ginástica Artística, em Nanning, na China. Arthur se apresenta entre os oito melhores do mundo por um lugar no pódio numa competição em que tem adversários duros – a decisão de medalhas será neste sábado (11/10), a partir das 4h20 (horário de Brasília). O Brasil ainda tem mais dois finalistas por aparelhos: Sérgio Sasaki, no salto, e Diego Hypólito, no solo. No individual geral, nesta quinta-feira, Sasaki somou 89.565 pontos nos seis aparelhos e terminou em 7º entre os 24 melhores competidores do mundo. Sua melhor apresentação foi no salto (15.200).

Na disputa por equipes, o campeão olímpico e mundial do aparelho alcançou a terceira melhor nota, 15.633 pontos, atrás do chinês Yang Liu (15.900) e do russo Denis Abliazin (15.800). “Achei que os juízes foram muito rigorosos. Depois da classificatória (em que teve nota 15.716), pegamos os detalhes que podiam ser melhorados e consertamos. Minha série foi boa, cravei a saída e pensava que minha nota seria próxima de 16.000, mas foi 15.633. Mas faz parte. É uma competição e tenho de conseguir agora fazer uma boa apresentação na final”, disse Arthur Zanetti. O ginasta comemorou o inédito sexto lugar do Brasil por equipes.

Desde o início da temporada, a seleção brasileira trabalhou por uma colocação entre os dez primeiros do mundo e acabou surpreendendo positivamente com o sétimo lugar por equipes nas qualificatórias e o sexto na final. “O nosso objetivo principal para este Mundial era conseguir essa melhor colocação da equipe na história da ginástica artística brasileira. Estamos focando em conquistar vaga para os Jogos Olímpicos de 2016, em casa. Mas acho que os resultados individuais vão ser consequência do trabalho realizado e tomara que tudo saia bem e eu faça uma boa apresentação. Treinamos duro”, ressaltou Arthur.

As finais masculinas por aparelhos

Dia 11 – Sábado
Das 2 horas às 2h30 – Solo
Das 3h20 às 3h50 – Cavalo com alças
Das 4h20 às 4h50 – Argolas
Das 4h50 às 5h20 – Premiação

Dia 12 – Domingo
Das 2 horas às 2h30 – Salto
Das 3 horas às 3h20 – Premiação
Das 3h20 às 3h50 – Barras Paralelas
Das 4h20 às 4h50 – Barra fixa
Das 4h50 às 5h20 – Premiação
5h20 – Cerimônia de encerramento

Arthur Zanetti é atleta da SERC/Agith/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio da Spieth, Eurotramp, COB, CBG e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.