O ginasta brasileiro, campeão olímpico e mundial, se apresenta como convidado na competição no Japão, em que vai disputar solo e argolas

São Caetano do Sul – O ginasta Arthur Zanetti não precisa mais provar nada na temporada, após a conquista do título mundial nas argolas, em outubro, em Antuérpia, na Bélgica. Mas gostaria de terminar 2013 com um aproveitamento de 100% no aparelho e ficar com o ouro também na Copa Toyota, sábado e domingo (14 e 15/12), em Toyota, província de Nagoia, no Japão. Arthur, de 23 anos, ganhou todas as provas de argolas que disputou no ano. No Japão, vai competir no solo e nas argolas, ambos no sábado (14/12). 

“Vou tentar ganhar nas argolas. Mas queremos, eu e o Marcos (o técnico Marcos Goto), fechar o ano testando novamente a minha série nova e, por isso, vamos ver no que vai dar. No solo, vou fazer minha parte, o que eu treinei. Fui quarto no ano passado no Japão. Vamos ver se consigo um pódio no solo agora”, comenta Arthur, sobre a sua última competição em 2013. “Eu não treinei com tanta intensidade, como no início da temporada, após o Mundial (o ouro em Antuérpia veio no dia 5 de outubro), é fim de ano e o corpo já não responde mais como no início, mas vou tentar ficar próximo dos 100%.”

Arthur explica que em função dos muitos compromissos que teve após o Mundial só conseguiu retomar os treinos de sua nova série “há pouco tempo…”. “Bom, pelo menos a série está saindo, vamos fazer e ver no que dá.”

O brasileiro, que segue para a Copa Toyota com o ginasta Péricles Fouro Silva, companheiro de seleção brasileira, e o técnico Marcos Goto, diz que a competição costuma ser boa e os organizadores, simpáticos. “Na verdade, os japoneses não sabem o que fazer para receber bem os visitantes. Eles se esforçam ao máximo. Se você não entende bem o inglês de alguém que está ajudando o grupo, eles tentam colocar outro e assim por diante, sempre buscando atender bem.”

Ganhou tudo nas argolas

Arthur Zanetti não esconde que gostaria de fechar o ano ganhando mais uma competição para atingir 100% de aproveitamento em 2013. Venceu, na sequência, as etapas da Copa do Mundo de Doha, Catar (15.700), em março, e de Anadia, Portugal (15.800), em junho, em que apresentou pela primeira vez o elemento novo que o técnico Marcos Goto criou e inseriu em sua série; foi bicampeão da Universíade de Kazã, na Rússia (15.875), em julho; campeão dos Jogos Regionais por São Caetano (15.750), também em julho; campeão brasileiro (15.800), em Vitória (ES), em agosto; campeão do Mundial de Antuérpia, na Bélgica (15.800), em outubro; e primeiro no Memorial Arturo Gender, na Suíça (15.750), também em outubro.

Depois da Copa Toyota, Arthur desembarca em São Paulo no dia 17 pela manhã e à noite vai ao Prêmio Brasil Olímpico, em que é candidato a melhor atleta do ano. Depois disso, férias da faculdade – faz Educação Física na Universidade de São Caetano do Sul -, do seu clube a SERC/Agith, de São Caetano, e da seleção brasileira. Vai retomar a preparação só em janeiro de 2014, ano de Jogos Sul-Americanos, em março, e de Mundial da China, por seleções, em agosto.

Arthur Zanetti é atleta da SERC/Agith/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio do COB, CBG e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.