O ginasta, campeão olímpico e mundial nas argolas, avaliou como ‘muito positivo’ o período de aclimatação e treinos em Tóquio, no Japão                                                      

 

 

Guangxi Sports Hall, ginásio de Nanning

Guangxi Sports Hall, ginásio de Nanning

São Caetano do Sul – O ginasta Arthur Zanetti e os companheiros da seleção brasileira já deixaram Tóquio, no Japão, depois de duas semanas de preparação e estão em Nanning, na China, para a disputa do 45º Mundial de Ginástica Artística, de 3 a 12 de outubro, no Guangxi Sports Center (ginásio com capacidade para 9.250 pessoas).  Classificar bem o Brasil é o objetivo da seleção para esse Mundial, o que não é tarefa fácil num torneio que reunirá 600 atletas de 74 países.

A seleção viajou para Tóquio no dia 12 de setembro. “O período de treino foi muito bom, muito positivo para todo mundo. Logo que chegamos fizemos treinos normais e as primeiras avaliações até que foram boas, mas não ideais. Mas conforme o tempo foi passando e começamos a nos acostumar com o fuso horário, os treinos ficaram cada vez melhores e a última avaliação foi muito boa”, disse Arthur, que ainda elogiou as instalações do ginásio de treinamento que a seleção usou em Tóquio. Arthur fez o comentário já no aeroporto, a caminho da China.

Arthur Zanetti compete nas argolas – aparelho em que mantém a hegemonia desde o título mundial na Antuérpia, em 2013 -, e também no solo e no salto, em busca das melhores notas que puder obter e assim ajudar a seleção brasileira. Para este Mundial, o foco é deixar o Brasil o mais bem colocado possível entre os países que, no ano que vem, disputarão as vagas olímpicas. “Estamos focando em conseguir a vaga da equipe masculina para os Jogos Olímpicos de 2016, em casa”, diz Arthur, campeão olímpico nas argolas em Londres/2012.

“Será importante para o Brasil fazer uma boa campanha na China. A equipe masculina vem melhorando um pouco a cada ano, o que, no final, faz a diferença. Depois do Pré-Pan, no Canadá, passamos a treinar para corrigir os erros que cometemos lá. Nesta reta final, em Tóquio, treinamos para ‘entrar’ no fuso e também para chegar às notas que queremos no Mundial. Sem os erros do Pan”, afirmou Arthur, que seguiu para a Ásia com o técnico Marcos Goto e o ginasta Lucas Bitencourt, que também são seus companheiros de treinos na SERC/Agith, de São Caetano do Sul.

No site da Federação Internacional de Ginástica, Arthur Zanetti consta da lista dos astros na competição. O site cita os donos do título mundial no individual geral, o japonês Kohei Uchimura e a americana Simone Biles, e também os campeões por aparelhos que vão brigar para repetir o ouro de 2003 na China: Kenzo Shirai (JAP, solo), Kohei Kameyama (JAP, cavalo com alças), Arthur Zanetti (BRA, argolas), Yang Hak Seon (COR, saltos), Lin Chaopan (CHI, barras paralelas), Epke Zonderland (HOL, barra fixa), Huang Huidan (CHI, barras paralelas) e Aliya Mustafina (trave).

Arthur Zanetti leva ouro e bronze no Pan e agora terá o Mundial de Nanning, na China, pela frente Arthur Zanetti leva ouro e bronze no Pan e agora encara o Mundial de Nanning, na China

Arthur Zanetti leva ouro e bronze no Pan e agora terá o Mundial de Nanning, na China, pela frente
Arthur Zanetti leva ouro e bronze no Pan e agora encara o Mundial de Nanning, na China

A programação para a seleção masculina no Mundial

29 e 30/9 – Treino de pódio

3 e 4/10 – Qualificação por equipes

7/10 – Final por equipe

9/10 – Final Individual Geral

11/10 – Finais por aparelhos – solo, cavalo e argolas

12/10 – Finais por aparelhos – salto, barras paralelas e barra fixa

Arthur Zanetti é atleta da SERC/Agith/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio da Spieth, Eurotramp, COB, CBG e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.