O ginasta brasileiro tirou 15.733 e foi o segundo melhor na qualificação das argolas em Antuérpia; a decisão de medalhas no aparelho será neste sábado (5/10)

São Caetano do Sul – O ginasta Arthur Zanetti está na final das argolas no 44º Mundial de Ginástica Artística, em Antuérpia, na Bélgica. O campeão olímpico obteve nota 15.733 em sua apresentação, na qualificatória desta terça-feira (1/10), no Palácio dos Esportes da Antuérpia, a segunda melhor entre os participantes. O chinês Yang Liu ficou em primeiro na qualificação, com 15.866. A decisão das medalhas com os oito ginastas classificados será neste sábado (5/10).

Arthur abriu a sua apresentação com o novo elemento que inseriu na série na Copa do Mundo de Anadia, em Portugal, em junho. O exercício, de extrema força e dificuldade, foi avaliado pela Federação Internacional de Ginástica (FIG), dias antes do início do Mundial, como de valor máximo: F. Arthur fez uma série muito boa, mas deu um passinho para a frente na saída das argolas, o que causou um desconto na nota. Além do chinês Liu e do brasileiro Arthur Zanetti, os demais ginastas que avançaram para a final foram: Brandon Wynn (EUA, 15.700), Aleksandr Balandin (RUA, 15.600), Lambertus van Gelder (HOL,15.566), Samir Ait Said (FRA, 15.566), Danny Pinheiro Rodrigues (FRA, 15.566) e Koji Yamamuro (JAP, 15.500).

“Eu fiz a série nova e gostei dela, mas gastei muita força. Essa série é muito mais difícil do que a que eu fazia. Mas a série em si foi boa, mas na chegada, na saída das argolas, eu dei um pulo razoável, nem tão curto nem tão longo. Mas, no geral, o objetivo de passar à final foi alcançado”, disse Arthur, após a apresentação na qualificatória.

Arthur, campeão olímpico nas argolas nos Jogos de Londres/2012, ficou com a medalha de prata no último Mundial, no Japão, em 2011. Vai brigar de novo por medalha, mas observa que os adversários que tem na decisão são difíceis numa prova que se renova muito. “São muitos os bons competidores. Sempre tem gente muito boa. Vou tentar fazer bem a minha parte e o resultado será a consequência disso”, acentua Arthur. Nenhum dos atletas que foram ao pódio em Londres nas argolas, com exceção de Arthur, está na final do Mundial. Dos dez primeiros em Londres, passou para a final o russo Balandin (4º na Olimpíada).

Este ano, Arthur foi campeão nas argolas em todas as competições que disputou: etapas da Copa do Mundo de Doha (15.800 pontos) e Anadia (15.800), Universíade de Kazã (15.975), Jogos Regionais (15.750) e Brasileiro (15.800).

Arthur Zanetti é atleta da SERC/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio do COB e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.