Seleção ainda teve Arthur Mariano, Francisco Barreto e Felipe Arakawa Ferreira para somar 176,200 pontos e se classificar ao lado de Japão, Alemanha e Rússia

São Caetano do Sul – O campeão olímpico nas argolas Arthur Zanetti ajudou a seleção brasileira a ir para as finais da Art New Team Competition, na Porsche Arena, em Stuttgart, nesta sexta-feira (30/11). Arthur competiu ao lado de Arthur Nory Mariano, Francisco Barreto Júnior e Felipe Arakawa Ferreira e a seleção surpreendeu ao conseguir vaga entre os quatro países que avançaram na competição – dez equipes estavam na disputa. O Japão (176,350) se classificou em primeiro, com o Brasil em segundo (176,200), seguido por Alemanha (175,300) e Rússia (173,650). O destaque, na apresentação de Arthur Zanetti, que disputou três aparelhos, foi a nota no salto: 16,100.

“Todos os nossos ginastas competiram muito bem e pegamos uma final, o que não estávamos esperando. Foi muito bom. o Brasil ficou em segundo. Fiz argolas, uma série normal, nota 15,500. Fiz solo também, uma série normal (14,400). Gostei muito dos saltos, em que tirei 16,100″, avaliou Arthur Zanetti.

O Brasil iniciou a disputa pelas argolas, com Arthur Zanetti, Francisco Carlos Barreto e Felipe Ferreira, terminando a primeira rotação em segundo (29,300). O segundo aparelho do Brasil foi o salto. Novamente, a seleção fechou a rotação em segundo (61,100). Na terceira rotação os ginastas brasileiros se apresentaram nas barras paralelas, fechando em terceiro (89,350). Rússia e Japão se revezaram nas duas primeiras posições até então. Na quarta rotação foi a vez da barra fixa e novo terceiro lugar (118,750). Já na quinta rotação, após o solo, o Brasil subiu para segunda posição (147,350), que manteve até fechar a apresentação no cavalo com alça (176,200).

As melhores notas de Felipe Ferreira foram no salto (15,500) e no cavalo (14,500). As de Arthur Mariano, no salto (15,700) e na barra (14.500), e as de Francisco Barreto, na barra (14,900) e nas barras paralelas (14,600).

O técnico Marcos Goto explicou que a competição visa a dar experiência aos ginastas brasileiros. “Viemos para esta competição com a intenção de iniciar os trabalhos com o novo grupo de ginastas, objetivando o ciclo 2013-2016. Sem nenhuma intenção de pódio, já que competiam dez equipes e apenas quatro passariam para as finais nessa classificatória. Queremos dar oportunidade para todos os ginastas mostrarem o seu melhor desempenho, já que a ideia é reunir o que tivermos de melhor para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.”

Na Europa, Arthur Zanetti recebeu convite para a Copa Toyota, no Japão, e deverá esticar ainda um pouco mais a temporada antes das sonhadas férias. Antes da competição em Tóquio, porém, o campeão olímpico volta ao Brasil para uma participação nos Jogos Escolares, em Cuiabá, dia 7 de dezembro.

Arthur Zanetti é atleta da SERC e tem patrocínio de CAIXA e Sadia.