O campeão olímpico e mundial tirou notas altas no Pré-Pan de Mississauga, seleção ficou com o bronze e está classificada para os Jogos em 2015                                                                                                                                                                                                                                                                                                       

Arthur, o melhor nas argolas na apresentação por equipes

Arthur, o melhor nas argolas na apresentação por equipes

São Caetano do Sul – O ginasta Arthur Zanetti, campeão olímpico e mundial nas argolas, ajudou a qualificar o Brasil para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, nesta sexta-feira (29/8), no ginásio do Hershey Centre, em Mississauga, Ontário, Canadá. Arthur foi o melhor nas argolas, com a excelente nota 15.950, e o terceiro no solo com a melhor nota da carreira pelo atual código de pontuação (15.000), no Pan-Americano de Ginástica Artística. Arthur ainda compete na final por aparelhos – as medalhas serão disputadas no domingo (31/8) e na segunda-feira (1/9).

O Brasil ficou com a medalha de bronze, com 346.450 pontos (57.600 no solo, 54.500 no cavalo com alças, 59.500 nas argolas, 58.450 no salto, 58.100 nas paralelas e 58.300 na barra fixa). Os Estados Unidos ficaram com o ouro (352.550) e a Colômbia com a prata (346.800).

Arthur teve nota bem alta nas argolas – foi o primeiro dentre todos os ginastas que se apresentaram. Tirou 15.950, seguido pelo norte-americano Brandon Winn (15.500) e pelo portorriquenho Alexis Torres (15.450). No Grand Prix de Santos, em maio, Arthur havia obtido 16.000. O ginasta também testou pela primeira vez, com sucesso, a nova série de solo que está trabalhando com o técnico Marcos Goto e conseguiu ser o segundo melhor ginasta do Brasil e o terceiro melhor no Pré-Pan, o que é muito bom. Arthur Zanetti tirou 15.000 e Diego Hypólito 15.300. Thomaz Gonzales, do Chile, foi o segundo melhor, com 15.250.

“Eu fui bem no solo – fiz minha série nova, de 6.4, e foi muito boa a apresentação. Eu gostei e tirei 15.000. Nas argolas, a apresentação também foi boa, com cravada na saída e nota 15.950. No salto errei. Já não estava acertando nos treinos e não acertei aqui. Como equipe, tivemos quedas que não podem se repetir. Precisamos melhorar para o Mundial”, disse Arthur. Seui próximo compromisso, com a seleção, será a disputa do Mundial de Nanning, na China, em outubro.

Arthur Zanetti é atleta da SERC/Agith/São Caetano, tem patrocínio da Sadia, Furnas, adidas e CAIXA e apoio da Spieth, Eurotramp, COB, CBG e Bolsa Atleta/Ministério do Esporte.